Em Xai-Xai e Chongoene, a situação é mais estável já que muitas famílias conseguiram fugir antes das cheias. Contudo, o maior problema agora é a fome.  As culturas ficaram devastadas e as famílias que estão sem casa e nos campos de refugiados continuam a passar fome.  A UPG está a apoiar a parceira local Irmã Aparecida no sentido de utilizar os fundos de emergência para aliviar este flagelo.  

Já na Escolinha Flor da Infância, ainda que a mesma não tenha sido afectada directamente, com a realocação de muitas famílias para a aldeia de Marien Ngouabi, espera-se que a afluência da Escolinha aumente este ano e a Professora Etelvina, parceira local na escola já pediu para alargar as turmas para este ano.